sexta-feira, 25 de novembro de 2011

II Canto ao Vendedor de Quebra-Queixo

De: Maria Lígia Madureira Pina

          Que ser humano
           que pássaro
           que anjo
           me dirá em que arcano
se encontra o vendedor de quebra-queixo?  
Nunca mais o vi passar às tardes
           à minha porta
tocando uma música suave, dolente
no realejo de sopro
enternecendo o coração da gente.
Nunca mais o grito alegre,
festivo das crianças:
“lá vêm o homem do “quebra-queixo””.
Por onde andará o homem do “quebra-queixo”
com o seu realejo?
Teria dado ao seu corpo cansado
o sagrado repouso do aposentado?
Teria mudado da cidade, do Estado
ou estará na Eterna Morada
tocando para os Anjos
sua música suave, dolente,
deixando na saudade
o coração da gente?
        Que ser humano
         que pássaro
         que anjo
         me dirá em que arcano
         se encontra o homem do “quebra-queixo”
         com a melodia do seu realejo?
         29.07.1991.