terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Improviso ao pé do piano

De Leyda Regis, ouvindo Dolores tocar “Borboletas Azuis”

Eu não sei o que tem você, Dolores,
Quando ao piano põe-se a dedilhar;
As melodias tomam formas, cores,
Falam, sorriem, fazem-nos chorar.

Parece, até que leve odor de flores
N’alma se infiltra para inebriar
E sensação de paz mitiga as dores
Para os melhores dias recordar!...

E a mim pergunto os motivos quais
As suas mãos a outras mãos iguais
Arrancam sons com divinais segredos?

É esta, entre explicações reais:
Que Deus lhe deu, Dolores, por demais,
Dez corações vibrando em seus dez dedos!...