terça-feira, 24 de abril de 2012

Intrusa Bailarina

Intrusa Bailarina

Maria Ligia Madureira Pina
Ao acadêmico Manuel Cabral Machado



Como uma sílfide,
linda, leve, esvoaçante
a intrusa libélula
entrou no Sodalício,
dançando, um ágil e exótico
bailado.
Súbito
na parede pousou...
quieta, imóvel...
parecia artificial.
Quem sabe...
obra de um mágico escultor?
ou talvez, quem sabe...
ela ficou assim, queda,
encantada,
escutando
o “Canto de Lembranças e Saudade”
do acadêmico Manuel Cabral Machado?

xxx